Eduardo Paes tem bens bloqueados após investigação de irregularidades

0
25

Candidato pelo DEM, o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes, teve os bens bloqueados pelo Tribunal de Justiça (TJ) após investigação de irregularidades em licitação de linhas de ônibus no período em que Paes esteve a frente dos contratos. No total, foram bloqueados R$ 240,3 milhões entre as contas de Paes, do Subsecretário de Gestão de Educação de Paes, Paulo Roberto Santos Figueiredo e do Sindicato das Empresas de ônibus do Rio (Rio ônibus).

Segundo O GLOBO, a defesa de Paes, representada pelo advogado Ricardo Pieri, afirmou que o candidato acredita que a decisão será revogada após a prestação dos devidos esclarecimentos. O texto enviado por Pieri comentando o caso diz que “infelizmente, a decisão foi tomada sem que antes Eduardo Paes tenha sido chamado para se defender” e que o processo se baseia em um relatório feito, por demanda, pelo vereador Tarcísio Motta (PSOL), adversário político de Paes.

Na prática, a investigação apura o ocorrido em 2010, quando Paes organizou a primeira licitação dos serviços de ônibus do Rio. No entanto, apenas as empresas que já integravam o sistema disputaram a concorrência. Grupos de fora do Rio que chegaram a se interessar pelo certame desistiram de participar e criticaram prazos exíguos para cumprir exigências do edital, inclusive da implantação do bilhete único. O TCM chegou a levantar suspeita de cartel entre as empresas, mas depois mudou de opinião.