Justiça proíbe retorno das aulas no RJ até vacinação de estudantes e professores

0
10

A decisão expedida pela 23ª Vara da Justiça do Trabalho proibiu ontem (10) o retorno das aulas no estado do Rio de Janeiro até que os professores e estudantes sejam vacinados contra a Covid-19 ou “até que se demonstre, de forma concreta, por meio de estudo técnico ou de outro modo, que não há risco aos alunos, professores e à sociedade.”

A decisão estava relacionada à ação do Sindicato dos Professores do Município do Rio e Região (Sinpro-Rio). Do outro lado, o Governo do Estado já havia liberado o retorno de escolas particulares a partir da próxima segunda (14) elaborando uma cartilha, enquanto que nas escolas estaduais, o retorno estava previsto para o dia 5 de outubro.

A decisão se soma ao momento que o município do Rio 10.027 óbitos por coronavírus. Como aponta o G1, na proporção por habitantes, a capital tem 148,5 óbitos a cada 100 mil pessoas — se fosse um país, o Rio teria o pior índice do mundo, com número bem mais alto do que Itália (58,85) e a Espanha (63,34), por exemplo.