“Ainda bem que temos o SUS”, afirma Ministro da Saúde.

0
9
Ministro da Saúde

Pela primeira vez durante o governo Bolsonaro, o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reconheceu a importância do Sistema Único de Saúde em nosso país.

Com o diagnóstico e a confirmação do primeiro caso de coronavírus (covid-19) no Brasil realizados em menos de três dias, o País se colocou à frente de nações desenvolvidas, como a Itália, nas medidas reparativas diante do surto que nasceu na China e já se espalha globalmente. A medida só aconteceu graças à capilaridade do Sistema Único de Saúde (SUS), que conseguiu reproduzir um comportamento padrão em todo o território nacional para lidar com o surto.

Apesar de rapidamente contornado o caso que apareceu em São Paulo, a escala da doença coloca o mundo em alerta, mudando inclusive a forma como as nações se relacionam economicamente para lidar com a doença. Em coletiva à imprensa realizada na quarta-feira 26, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, exaltou o papel do SUS em replicar procedimentos de coleta de informações em escala nacional.

Para ele, isso permitiu que o paciente em São Paulo, que deu entrada no hospital Albert Einstein no último dia 25 fosse rapidamente encaminhado. “Ainda bem que temos o Sistema Único de Saúde. Isso nos permite uma agilidade ímpar e nos coloca à frente de nações desenvolvidas no combate ao vírus”, disse Mandetta.